domingo, 18 de junho de 2017

Glúteos no leg press???




Estamos vivendo dias "difíceis" na sala de musculação. Cada vez mais me deparo com movimentos esdrúxulos e sem sentido algum, propagados na internet e absorvidos pelos profissionais que faltaram nas aulas de biomecânica.
A bola da vez é o tal do "leg de ladinho" ou "glúteos no leg press", um exercícios desprovido de sensatez a um nível hard.

O resumão desta estupidez é:
- Tornozelo: algum nível de eversão (eversão é o oposto do movimento de inversão. A eversão é um componente do movimento de pronação do pé. O movimento de pronação é uniaxial e triplanar. Um dos constituintes da pronação é a eversão que consiste no movimento de rotaçãono plano frontal, no caso da articulação subtalar, do calcâneo. Eversão é o movimento combinado de três movimentos do pé: Flexão Dorsal, Abdução e Rotação externa.). A eversão é esperada, nesse movimento, no intuito de estabilizar a perna na plataforma;

- Joelho: pode receber uma sobrecarga vigorosa médio-lateral, aumentando o valgo (o joelho valgo (ou joelho em X) é um desvio da perna em que o fêmur tem uma inclinação para dentro acompanhado de uma rotação interna: em pé a distância entre os maléolos é maior do que a entre os joelhos.);

-  Quadril: das diversas variações podem ocorrer rotação externas, internas
Nesta mecânica insensata, a coluna vertebral realiza uma inclinação ou flexão lateral, para manter esse posicionamento ridículo em decúbito lateral. É possível também ocorrer uma rotação, o que adiciona uma sobrecarga torsional na coluna, somando tudo isso ao fato que o individuo – desprovido de atividade cerebral - está em posição sentado, o que naturalmente aumenta as forças atuantes nos discos!
Tire uns minutos para pensar no trabalho do sofrido engenheiro que projetou a maquina, certamente ele imaginou que ela fosse utilizada do jeito convencional já que ele projetou para esse propósito. Se a maquina fosse utilizada para o exercício ser realizado em decúbito lateral certamente teria outro jogo de eixos, alavancas, plataforma entre outros!

Quer exercitar seus glúteos de forma certa e não ficar nas mãos de professores que brincam com sua saúde?

Envie e-mail para mrfreaky2011@hotmail.com e peça informações sobre a assessoria online.

Stay Strong!
Betão

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Como determinar minha 1RM (1 repetição máxima) no supino?




Como você descobre o seu 1RM? Em muitos protocolos de treino, usamos o 1RM para periodizar treinos, principalmente de força e potência muscular.

A fórmula abaixo é uma maneira muito básica e aceita para descobrir isso. Isso permitirá que você se aproxime de uma carga para fazer o seu teste de 1RM. Esta fórmula não é um indicador 100% seguro, mas é um ponto de partida, permitindo-lhe uma boa maneira de avaliar o seu progresso. Obviamente, nosso fator determinante será uma "simulação" do valor encontrado, mas isso nos guia ao longo do caminho.
Aqui está: 
 
1RM = (peso levantado/empurrado X número de repetições totais X 0,033) + peso levantado/empurrado 

A única constante nesta fórmula é 0,0333. Todos os outros números serão determinados pelo que você faz na academia.

Escolha um peso e vá até a falha com ele. Por exemplo, digamos que você fez 3 repetições com 100kg no supino:

1 RM = (100 X número de repetições X 0,033) + 100
1 RM = (100 X 3 X 0,033) + 100 = 110kg

Você pode começar seu teste de 1RM com 110kg ao invés de ficar chutando um valor aleatório.

Vamos supor que você consiga fazer 5 repetições no supino com 100kg. Seu 1RM para teste será:

1 RM = (100 X número de repetições X 0,033) + 100
1 RM = (100 X 5 X 0,033) + 100 = 116kg

As repetições a mais (2,no caso) fazem uma diferença significativa neste caso, 6kg a mais, por isso certifique-se que no teste, você escolha cargas que serão um verdadeiro indicador do seu nível de força. Seja esperto com seus pesos.

Stay strong!

Betão